Rul
Notícia publicada em 29/03/2020 às 11:27 | Notícias
Safra do café deve ultrapassar dois milhões de sacas em Rondônia

 

 

Robustas Amazônicos de Rondônia, propriedade da família Kalk, em Cacoal. (Foto: Renata Silva)

*Por Wania Ressutti

 

O café de Rondônia anda em alta. Destaque nacional nos últimos anos, quando rondonienses foram classificados entre os produtores das melhores bebidas de café canéfora, a qualidade da produção e da produtividade vem aumentando no estado.

 

Clique aqui e siga o Portal Rul no Instagram

 

O levantamento feito em dezembro/2019 pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em parceria com a Emater-RO, apontaram que a estimativa da safra do café robusta amazônico – característica do café canéfora na região – será de 2.344.119 milhões de sacas, com uma produtividade de 36, 13 sacas por hectare. “Esse levantamento foi feito através de questionários aplicados a cafeicultores de 42 municípios do estado”, diz Rafael Cidade, extensionista da Emater-RO.

 

A expectativa é grande, porém, há uma preocupação com a atual situação do país com a proliferação do Covid-19 – infecção respiratória causada pelo coronavírus, principalmente agora, no mês de abril, quando se inicia a colheita do café. Atentos à essa situação, a Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), tem alertado os produtores rurais sobre os cuidados a serem tomados durante a colheita.

 

Segundo o secretário da Seagri, Evandro Padovani, 2020 será uma das maiores safras da história de Rondônia e tranquiliza a população dizendo que os produtores continuam trabalhando para garantir o alimento. Para orientar os cafeicultores que devem iniciar suas colheitas nas próximas semanas, Padovani emitiu uma notificação recomendatória onde elenca os principais cuidados na hora de colher os grãos.

 

Primeiro, o secretário orienta para que o cafeicultor inicie a colheita somente quando pelo menos 80% dos grãos de café estiverem maduros, os cafés devem ser colhidos por clones, iniciando-se pelos mais precoces, depois os intermediários e por fim os mais tardios.

 

Alertando para a prevenção do coronavírus, a recomendação indica que as pessoas que forem fazer a colheita não tenham contato físico e mantenha uma distância mínima de dois metros, uma da outra, evitando aglomerações e aconselha o uso de estratégias, como a divisão dos trabalhadores por talhões ou carreiras. E, entre outros, aconselha a todos que obedeçam as recomendações das secretarias de saúde nos cuidados pessoais, principalmente com a lavagem das mãos com água e sabão ou álcool gel e que evitem compartilhar utensílios e ferramentas a fim de evitar contaminações.

 

Com referência à secagem do café e comercialização da produção sugere que os contatos sejam feitos por telefone, e-mails ou outros meios de comunicação, procurando se adequar da melhor forma possível para não haver contatos desnecessários, inclusive com as formas de pagamento podendo ser, por exemplo, por transferências bancárias.

 

É previsto que a pandemia causada pelo coronavírus poderá resultar em um amplo impacto mundial e que talvez afete todas as cadeias, já que o café é uma bebida consumida no mundo todo, porém não é possível precisar, neste momento, qual será esse impacto, nem a curto e nem a longo prazo, mas devemos considerar que o estado de Rondônia tem na agropecuária um dos maiores alicerces da economia e essa característica tem possibilitado ao Estado, com base nas últimas crises, uma rápida recuperação e crescimento econômico e é o que se espera quando passar mais essa tempestade.

Publicidade

Publicidade
RUL

CONTATO
E-mail: contatorul@gmail.com
Fone Redação: (69) 3423-7618
Comercial: (69) 9288-9018 • 9945-5358

 

Netmidia