Rul
Notícia publicada em 24/10/2020 às 14:32 | Saúde
Nossa utilização do profissional dentista é inadequada e isso ocasiona prejuízos; entenda

 

 

*Por Fernando Pereira

 

Neste dia 25 de outubro, data alusiva ao Dia do Dentista em função de o decreto lei n° 9.311 ter sido criado para regulamentar esta profissão, em 1884, é uma data para parabenizar este profissional pela importância que tem em fazer a manutenção da saúde bucal das pessoas, mas, como afirma o Dr. Ozeias Miranda, gestor na Unicem Pós-graduação em Odontologia, é uma data para reflexão não só do profissional mas, sobretudo, de quem utiliza os serviços deste. 


“O dentista é importante para fazer as intervenções necessárias em casos graves de doenças na boca, de problemas dentários e, inclusive estéticos relacionados à face, mas o dentista deveria ser mais procurado para prevenção, isso implicaria em economia ao paciente”, ponderou o Dr. Ozeias. 


Segundo ele, mais de 95% das pessoas que vão aos consultórios são para sofrer alguma intervenção corretiva ao invés de ações preventivas. 

 


“Quando se vai ao dentista, por exemplo, com a frequência devida, pelo menos duas vezes ao ano, com o fim de verificar se está tudo certo com sua saúde bucal, este profissional pode detectar se está surgindo uma cárie em um ou em vários dentes do paciente e fazer uma intervenção simples de limpeza e dar-lhe orientações para que este não deixe a situação se agravar ao ponto de precisar, mais adiante, fazer uma cirurgia. Uma limpeza dentária profilática é bem mais barata do que uma cirurgia de canal, de implante dentário etc. Logo, ir ao dentista por prevenção fica bem mais barato aos pacientes”, explicou. 


Outro fator, segundo o Dr. Ozeias, que prejudica o paciente, é ele ter de enfrentar a dor ou outro tipo de desconforto quando não se faz uso preventivo dos serviços de um dentista.


“Muitos pacientes procuram o dentista nos fins de semana sentindo dores terríveis, e isso poderia ter sido evitado caso este paciente, salvo exceções, tivesse feito uma visita preventiva. É claro que há casos que apenas são solucionados com intervenções custosas, mas o que as pessoas puderem fazer para manter uma regularidade de visitas ao dentista, de no mínimo duas vezes ao ano, é primordial. E isso vale não só para jovens e adultos, vale para todos, sobretudo para as crianças”, apontou o Dr. Ozeias. 


“Mas o dentista sempre estará lá para resolver seu problema, seja para corrigir uma mordida, para implantar um ou mais dentes, para recuperar sua satisfação e sorrir por ter um problema estático solucionado, o dentista sempre será seu aliado no que tange ao sem bem estar relacionado à boca, conte conosco”, aconselhou o Dr. Ozeias.

Publicidade

Publicidade
RUL

CONTATO
E-mail: contatorul@gmail.com
Fone Redação: (69) 3423-7618
Comercial: (69) 9288-9018 • 9945-5358

 

Netmidia