Rul
Notícia publicada em 27/03/2019 às 10:01 | Agricultura
Governo lança em abril a colheita do café em Rondônia

 

 

Secretário de Agricultura do Estado, Evandro Padovani em uma propriedade de Alta Floresta do Oeste

*Por José Luiz Alves

 

Com projeção de colheita de 1,9 milhões de sacas do produto em 2019, o governo do Estado lança oficialmente no dia 10 de abril, em Alta Floresta do Oeste, a colheita do café em Rondônia.

 

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e Embrapa Rondônia revelam que, em 2019, a área cultivada com café nesta safra em Rondônia será de 72 mil hectares, sendo 8,1 mil em formação e 63,9 mil em produção. Estudos das duas instituições mostram que a área cultivada é 23,9% menor do que a existente na colheita de 2015. Todavia, a produção estimada será 21,6% superior a daquele ano.

 

Neste meio tempo as tecnologias no sistema de clonagens, manuseio, irrigação, correção de solo e cuidado na época de floração melhoraram a produtividade em 66,9%, saltando de 19,7 sacas de 60 quilos por hectares plantadas em 2015 para uma média de 32,8 sacas previstas para safra de 2019. Isso mostra, de acordo com o vice-governador José Jodan, a evolução na produção do café em Rondônia.

 

Na foto abaixo, registro de uma visita da equipe do Sistema de Crédito Cooperativo CrediSIS em uma propriedade de Nova Brasilândia.

 

Na outra ponta da lavoura, a Embrapa mostra que a cafeicultura no estado vem passando por um acelerado processo de renovação nos plantios, com erradicação das plantas propagadas por sementes e variedades clonais, mais produtivas. Neste sentido, a Embrapa está empenhada em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) em ampliar as cultivares clonais, colocando a disposição dos produtores rurais de Rondônia, Acre, Amazonas e Mato Grosso espécies mais resistentes.

 

O levantamento sobre a produção de café em Rondônia apresentado pelo (IBGE) em setembro de 2018, mostra que área plantada com mudas clonais correspondia a cerca de 40% da área total ocupada com a cultura no estado. Porém Em 2019, o material genético dos cafés clonais vem expressando o seu máximo potencial. Principalmente com as dez cultivares de cafés híbridos, conilon e robusta, bem adaptados ao clima e  solo da Amazônia Sul e Ocidental.

 

Ainda com relação à produção de café em Rondônia, em 1917, o Censo Agropecuário da Embrapa mostra que existiam 17.388 estabelecimentos produzindo e comercializando o café conilon, com maior destaque aos municípios de Nova Brasilândia do Oeste, Cacoal, São Miguel do Guaporé, Alta Floresta do Oeste e Machadinho do Oeste. No mesmo levantamento foi revelado que 54.381 pessoas estavam ocupadas com a cafeicultura, sendo que as mulheres representavam 31,5% desse contingente.

Publicidade

Publicidade
RUL

CONTATO
E-mail: contatorul@gmail.com
Fone Redação: (69) 3423-7618
Comercial: (69) 9288-9018 • 9945-5358

 

Netmidia