Rul
Notícia publicada em 25/04/2019 às 14:45 | Saúde
Dentista da Unicem em Ji-Paraná alerta: Hábito de morder objetos é prejudicial

 

 

Parafuncionais são todas e quaisquer ações que praticamos que não são funções necessárias e específicas de nossa humanidade. Entre os muitos hábitos parafuncionais de nossa pratica diária, está o ato de mastigar plástico. Seja uma tampinha de caneta, de refrigerante, ou os famosos canudinhos, muitos de nós, vez por outra, somos flagrados a morder. 

 

“Por ser um ato que fazemos sem nos darmos conta, podemos empregar força excessiva na mordida e assim ocasionar micro-fissuras nos dentes o que pode, a longo prazo, prejudicar a estética dentária e também a saúde bucal”, explicou o dentista, Dr. Ozeias Miranda, gestor da UNICEM Cursos de Pós-Graduação. 

 

Riscos

 

Ainda de acordo com o dentista, “o ato de morder plásticos pode ocasionar disfunção temporomandibular, que é quando há uma desconfiguração nas articulações temporomandibulares. Uma vez que as articulações que une a mandíbula ao crânio são comprometidas, alguns de nossos movimentos importantes como mastigar, bocejar ou mesmo falar ficam prejudicados. Uma vez que essas articulações são prejudicadas, pode ocorrer a produção de estalos aos abrirmos demais a boca, pode ocorrer o travamento da mandíbula, inchaço no rosto, na boca e dificuldade para mastigar”, explicou o Dr. Ozeias. 

 

“Além de morder plásticos, muitas pessoas tem o hábito também de morder objetos de metais, tais como bombas de tereré e chimarrão. Outra pessoas, ainda, tem o hábito de quando estão nervosas, pressionar os dentes uns nos outros e isso é bastante prejudicial, pois faz com que os dentes se desgastem ou até mesmo se quebrem”, pontuou o dentista. 

 

Mudar de hábito

 

O dentista diz que é importante que as pessoas estejam atentas e que devem procurar meios de evitar essa prática. “Elas podem recorrer aos amigos e aos familiares para que as ajudem no policiamento. Evitar essa pratica é não incorrer em gasto desnecessário no futuro na tentativa de reverter a situação e também evitar sofrimento”, finalizou o Dr. Ozeias.

Publicidade

Publicidade
RUL

CONTATO
E-mail: contatorul@gmail.com
Fone Redação: (69) 3423-7618
Comercial: (69) 9288-9018 • 9945-5358

 

Netmidia