Rul
Notícia publicada em 02/02/2017 às 13:24 | Música
Carreira de jovem cantora ji-paranaense é lançada no Sul do País
Ao Rul, Yasmine fala de sonhos e projetos em Santa Maria-RS

 

 

Yasmine posa em Vila Belga, Patrimônio histórico de Santa Maria no Rio Grande do Sul.

*Por Hudson Calandrelli 
Do Rul.com.br

 

Neta de pioneiros de Ji-Paraná, a cantora Yasmine, 25 anos, é mais uma jovem rondoniense que luta pelos sonhos e projetos fora do estado. 

 

Em entrevista especial ao Rul, ela fala com muito orgulho de sua família, em especial de seu avô materno, Valdivino Mendes, um dos soldados da borracha em Rondônia. “Nunca podemos esquecer das nossas raízes”, disse.

 

Há 7 anos Yasmine deixou Ji-Paraná para morar em Santa Maria-RS, cidade que ficou conhecida em todo o País pela lamentável tragédia da Boate Kiss em janeiro de 2013.

 

Ela terminou o ensino médio na escola Marechal Rondon no centro da cidade onde estudou do pré - educação infantil ao 3º ano e foi para o sul do Brasil estudar, onde se formou em Gestão de Recursos Humanos.

 

A música

 

Com o seu talento musical desenvolvido desde criança, as oportunidades começaram a surgir há 4 anos para Yasmine com vários convites de trabalho no meio artístico musical.

 

A sua carreira solo está sendo lançada com grande expectativa de sucesso através da Produtora Maestro 1. Inclusive, nesta sexta-feira (3), a cantora se apresenta no Especial Marília Mendonça com Yasmine, evento promovido por sua produtora na Aruna Club em Santa Maria. “Estou com frio na barriga, mas isso é bom”, disse.

 

Veja abaixo trechos da entrevista especial com a artista ji-paraanense.

 

Fale um pouco sobre a sua trajetória na música e como surgiram as primeiras oportunidades de você cantar?
 

Bom, a música surgiu do nada para mim, sempre cantei desde criança e cantava na igreja. Vim para o sul fazer faculdade, me formei e há cerca de 4 anos através de alguns amigos músicos, surgiu a oportunidade de entrar em uma banda de baile social, fiquei dois anos nessa banda cantando em grandes eventos, festas militares da base aérea e muitos outros estilos de festas., Foi através de um amigo dessa banda que fui apresentada ao Márcio "Kbecinha" (diretor geral da produtora Maestro 1) para ingressar na banda Ganzah, mas tudo mudou com a entrada de uns dos vocalistas dessa banda, o Douglas Braga para o programa do Raul Gil e no qual ele foi campeão do programa, como sósia nº 01 do Safadão e com isso comecei a cantar com o Douglas em sua banda fazendo back vocal para ele. Comecei a me destacar e então recebi o convite do diretor da produtora para eu  ter a minha própria carreira, e eu aceitei. Foi muita surpresa para mim, pois nunca corri atrás, a música sempre veio até a mim e agora estou me dedicando muito.

 

Você ainda é nova, apenas 25 anos! Qual o seu grande sonho?

 

Consolidar a minha carreira, a alegria que a música nos trás é algo fora de si e eu quando canto esqueço tudo parece que estou em outro planeta é como o meu refugio sabe!  

 

Quais são as suas referências musicais? Cantores prediletos?

 

Minhas referências são bem variadas. Mas são elas que influenciam cada momento da minha vida. Portanto, no meu playlist pessoal dificilmente haverá canções sertanejas. Até porque alimento muito mais a minha criatividade escutando coisas diferentes do que eu toco. Já o sertanejo eu tenho referências de pesquisas voltadas pra minha carreira. Procuro conhecer as canções e artistas que estão em destaque e também dou uma olhada em alguns que estão começando se destacar, para ter uma ideia do que está sendo feito por aí. Tenho como forte referências cantoras consagradas como Whitney Houston, Mariah Carey, Beyonce e o eterno Rei do Pop Michael Jackson.


A sua carreira artística envolve músicas de vários seguimentos! Fale um pouco sobre o seu estilo de trabalho adotado.

 

Bom, apesar de eu ter um projeto do especial Marília Mendonça, meu show agrega sempre o que está em destaque. Mesmo sendo músicas pop e até funk por exemplo. Meu foco é cantar o que faz as pessoas se sentirem felizes, dançarem, curtirem aquele momento. Temos que fazer um show que o público gosta, se conectar ao público através do que eu faço, que é cantar. E que a alegria, a energia, o amor que eu sinto quando estou cantando ,consiga ser transmitido as pessoas que estão ali me ouvindo.

 

Bom, Ji-Paraná é sua terrinha e com certeza você deve ter deixado muitos amigos na cidade! Em busca de seus sonhos em um lugar tão distante, qual a mensagem que você deixa para os ji-paraanenses?


Sim, deixei muitos amigos aí e que tenho contato até hoje. A minha mensagem é que eles nunca venham desistir de seus sonhos, perseverar sempre, pois quem acredita sempre alcança e que qualquer obstáculo pode ser superado quando existe força de vontade.


Acompanhe o trabalho de Yasmine em sua Fan Page 

Publicidade

Publicidade
RUL

CONTATO
E-mail: contatorul@gmail.com
Fone Redação: (69) 3423-7618
Comercial: (69) 9288-9018 • 9945-5358

 

Netmidia