Rul
Notícia publicada em 14/10/2016 às 14:43 | Esporte
Atletas e técnicos aprovam novo formato dos Jogos Escolares de Rondônia
Etapa estadual juvenil é realizada em Vilhena

 

 

Rayra Lima, atleta de vôlei, participa do Joer desde 2012

Por Paulo Sérgio

 

O novo modelo adotado pelo governo de Rondônia tem agradado aos participantes dos Jogos Escolares de Rondônia, que estão sendo realizado em Vilhena até a próxima segunda-feira (17).

 

Esta é a etapa estadual juvenil (15 a 17 anos) classificatória para os Jogos Escolares da Juventude, de 10 a 19 de novembro, em João Pessoa (PB).

 

Atualmente, o governo custeia as despesas das delegações com o transporte entre a origem e a cidade-sede do evento, fornece alimentação adequada e balanceada por nutricionistas, hospeda os participantes em hotéis e os deslocamentos dos atletas, dirigentes e árbitros às praças de alimentação e de esportes.

 

Aluna na escola Plácido de Castro, em Jaru, a atleta do vôlei Rayra Lima, 16 anos, (foto acima) participa do Joer desde os 12 anos. “Lá, no passado, a gente dormia em escola, comia em marmitex. Agora é tudo diferente, e para melhor. O governo estadual está de parabéns em nos proporcionar essa qualidade de vida”, declarou a menina.

 

Aos 16 anos, Naiane Lobo, (foto abaixo) da escola Simon Bolivar de Guajará-Mirim disse estar encantada com a estrutura do Joer em Vilhena. “Nunca fui tão bem recebida e bem tratada em competições. Parece-me que o governo estadual não está preocupado apenas com os jogos, mas com o bem-estar das pessoas também. É maravilhoso desfrutar disso tudo. Estou encantada!”, declarou a integrante da equipe de futsal de Guajará-Mirim.

 

 

Wanilson Neiler é técnico do vôlei masculino da escola Angelina dos Anjos, e faz parte da delegação composta por 111 atletas de Costa Marques. “É a primeira vez que os alunos ficam em hotel, a alimentação é saborosa, os deslocamentos na cidade-sede são pontuais e o material esportivo é muito bom. As mudanças no Joer são visíveis, são fantásticas!”, avaliou Neiler, agradecido pela receptividade da coordenação do Joer em Vilhena.

 

O técnico do futsal masculino do distrito de Porto Velho Extrema, professor Carlos Rodrigues, também opinou sobre a evolução da estrutura do Joer. “Quero destacar que as condições eram precárias até mesmo para a higiene das pessoas. Filas para os banhos nas escolas é um exemplo de que a acomodação em hotel é mais adequada para todos. Estou satisfeito com o enriquecimento na área do esporte escolar em Rondônia.”

 

Vinícius Eduardo é de São Francisco do Guaporé. Ele participou em 2014 do Joer em Ji-Paraná e destacou que neste ano os jogos estão diferentes. “Agora estou notando uma grande estrutura dos jogos no fornecimento da alimentação, no transporte, na hospedagem. Quero agradecer aos gestores do Joer por proporcionar essa experiência incrível”, enfatizou o atleta de futsal.

 

Além da acomodação em hotéis e a segurança e pontualidade nas locomoções entre as praças esportivas e os hotéis, os atletas, técnicos, coordenadores, oficiais e árbitros se encontram duas vezes por dia no Centro de Convivência. Neste local é servido almoço e jantar e funciona como espaço alternativo sociocultural e recreativo.

 

Há 30 anos participando do Joer, o professor Nilton Azevedo, (foto abaixo) de Ariquemes, atua no Centro de Convivência e tem acompanhado as transformações ocorridas em benefício dos Jogos Escolares. “Essa estrutura nova, essa dinâmica, é toda em prol da clientela que são os atletas, os educadores, os árbitros e dirigentes. O Joer ganha muito com essa reformulação”, disse Azevedo.

 

 

“O Centro de Convivência é mais um local em que os atletas compartilham experiências, estabelecem novas amizades, divertem-se. É o mesmo modelo adotado pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) nos eventos nacionais”, detalha Ítalo Aguiar, o gerente de Educação Física, Esporte e Cultura Escolar (Gefece), agradecido à secretária Fátima Gaviolli pelo apoio na realização do Joer.

 

A Gefece é o órgão da Seduc responsável diretamente pela elaboração e organização do Joer nas etapas regionais e estaduais infantil, juvenil e paralímpica. Todas as fases estaduais são classificatórias para os eventos esportivos nacionais realizados pelo COB.

 

As antigas refeições servidas em marmitex, as hospedagens em colchões nas escolas e o transporte custeado pelas próprias delegações esportivas são agora apenas lembranças de quem já participou dos Jogos Escolares de Rondônia num passado não muito distante.

Publicidade

Publicidade
RUL

CONTATO
E-mail: contatorul@gmail.com
Fone Redação: (69) 3423-7618
Comercial: (69) 9288-9018 • 9945-5358

 

Netmidia