Rul
Notícia publicada em 08/09/2015 às 12:35 | Cultura
Cultura nordestina é valorizada em Ji-Paraná
O Forró Pé de Serra aconteceu na Praça do Teatro

 

 

A população prestigiou em grande número mais um grande evento organizado pela Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Fundação Cultural.

 

Centenas de pessoas compareceram neste sábado à noite (5) à praça em frente ao Teatro Dominguinhos, decorada com bandeirinhas de São João para se tornar um grande arraial e que recebeu um palco com toda a estrutura de iluminação e som.

 

A este cenário colorido uniram-se a apresentação de quadrilhas e de artistas que tocaram e cantaram clássicos da música nordestina. As pessoas presentes responderam com muitos aplausos, dançaram aos pares no meio da praça e, no final da festa, ainda participaram de uma animada quadrilha.

 

Entre elas, estavam o prefeito Jesualdo Pires e a sua esposa, Lílian Pires, que tomaram parte ativamente de todos os momentos, inclusive da quadrilha.


Esta foi a segunda edição da noite do Forró Pé de Serra, que homenageou Luiz Gonzaga e mais uma vez contagiou os ânimos de quem foi até lá. Gente como o professor de Educação Física do IFRO, Edvan Carlos da Cunha, que compareceu com a esposa, o filho e mais 25 parentes oriundos da paraibana Remígio, cidade a 120 quilômetros da capital João Pessoa.

 

Todos eles agora residem em Ji-Paraná. "Até a nossa mãe de 68 anos resolveu sair de casa e vir aqui na praça", disse Elizabeth Carlos Rufino, diretora de enfermagem do Hospital Público Municipal e irmã do professor Edvan.

 

O evento teve início com a presença de duas quadrilhas tradicionais, entre elas a Quadrilha Buscapé, criada por jovens da paróquia São José, que há cinco anos utilizam a música como forma de evangelização. Eles fizeram uma animadíssima apresentação homenageando o estado de Pernambuco a partir do tema “Frevo e Forró”. 

 

Na sequência ocupou o palco a principal atração da noite, o Trio Lima do Norte, integrado pelos professores Nei de Lima, tocando triângulo, Babão Júnior, na zabumba, acompanhados de Gil no baixo e de Zezinho na sanfona. Eles deram início ao seu show interpretando Asa Branca, a música entronizada como o grande hino que retrata toda a fé, a bravura e a esperança do povo nordestino. Depois, desfilaram muitos outros sucessos imortais do eterno Rei do Baião, Luiz Gonzaga. 

 

Também passaram pelo palco entoando clássicos nordestinos a médica veterinária Rosana Pereira e a cantora Hellen. Por volta de 21h40, Nei comandou a tão esperada quadrilha que incendiou o clima musical e coroou o evento, encerrado pela presidente da Fundação Cultural, Keila Barbosa Silva. Neste momento ela enfatizou que, sem o apoio da atual administração municipal, eventos como este não seriam possíveis.

 

Keila também apresentou toda a equipe da Fundação Cultural e de outros colaboradores que, ao longo da semana e deste sábado, trabalharam incessantemente para o sucesso de mais este espetáculo oferecido gratuitamente à população de Ji-Paraná

 

Publicidade

Publicidade
RUL

CONTATO
E-mail: contatorul@gmail.com
Fone Redação: (69) 3423-7618
Comercial: (69) 9288-9018 • 9945-5358

 

Netmidia